Por que existem pessoas que não se realizam no que fazem?

“Naquele dia, Jesus saiu de casa e foi sentar-se às margens do mar da Galileia. Uma grande multidão reuniu-se em volta dele. Por isso Jesus entrou numa barca e sentou-se, enquanto a multidão ficava de pé, na praia. E disse-lhes muitas coisas em parábolas: ‘O semeador saiu para semear’“.  Mateus 13, 1-3

“O semeador, saiu para semear”. Aparentemente, uma frase simples. Porém, se examinada de forma cuidadosa, é repleta de significados. Sabemos que as sementes semeadas pelo semeador, tiveram destinos diferentes: Umas caíram à beira do caminho, outras em terreno pedrogoso, algumas entre espinhos e ainda houveram as que caíram em terreno bom e produziram seus frutos. Interessante observar, que a parábola contado por Jesus, em nenhum momento critica o semeador, acusando-o de relapso, descuidado, desajeitado ou algo semelhante. A parábola ressalta que ele cumpriu seu papel, saindo para semear as sementes que lhe foram confiadas. As críticas foram direcionadas aos terrenos.

Em português claro: As pessoas não se realizam naquilo que fazem por dois motivos:

1° – Não compreendem que devem fazer o que deve ser feito. Se perdem procrastinando (adiando tarefas, sobretudo as inadiáveis) ou ainda, querendo fazer o que cabe a outro fazer.

2° – Não dão passos, não se atualizam, não investem em si próprios, preferindo ter um celular caro, um carro top, uma roupa de marca, a fazer por exemplo um curso, uma outra faculdade.

O mundo está cada vez mais exigente. É preciso então que “semeador saia a semear” – ou seja: que cada um compreenda o que deve ser feito e faça!

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *