Há diferença entre amor e paixão?

Inúmeras pessoas se casam iludidas, pensando que o que sentem é amor pelo outro, no entanto, quando chegam as crises, os problemas financeiros ou mesmo quando apenas o tempo passa, vai-se percebendo que aquele escolhido não era exatamente o que se esperava. Aquele amor que parecia lindo, infinito, vai se tornando um peso, uma desilusão, um fardo a ser carregado por toda vida ou até quando não mais se aguentar.

Há um tempo, uma revista de grande circulação nacional informava que 30% dos casamentos terminam ainda no primeiro ano, e 50% terminarão entre o segundo e terceiro anos de casados. É, de fato, uma triste realidade. A verdade é que somos convidados por Deus a refletir o amor d’Ele no mundo, especialmente no convívio entre homem e mulher, pois cada casal, cada família tem sobre si um projeto divino, único e abençoado pelo Pai.

O matrimônio, quando vivido junto com Deus, pode ser renovado a cada dia, de forma que não mais vivamos apenas um ao lado do outro, mas sim um para o outro, pois, no seu projeto de felicidade, não casamos com alguém para apenas sermos felizes ou realizarmos nossos desejos, mas sim para fazermos o outro feliz, realizarmos seus desejos, seus sonhos. Até parece que a ordem da frase está invertida, mas é isso mesmo, pois quando Deus faz parte de um relacionamento, o amor toma uma nova dimensão. Dessa forma, uma boa preparação no namoro e no noivado nos ajuda a ter claro que existem diferenças entre a união baseada no amor e a baseada somente na paixão.

A diferença entre o amor e a paixão

O amor, normalmente, surge de maneira tranquila, serena, e tende a ir crescendo aos poucos. Com ele, não temos medo de ser transparentes, mostrando o que pensamos ou sentimos, sem receio de nossos defeitos. No amor, a amizade, a compreensão, a presença do outro é mais importante do que a aparência ou a atração física, pois só o estar juntos basta. O amor é único, verdadeiro e fiel, e sempre é reconhecido pelos outros que percebem que mudamos ou sentem firmeza na relação.

A paixão, pelo contrário, costuma surgir como um relâmpago, fazendo parecer que vamos morrer de amor. É algo fulminante, e apesar de parecer muito forte, é também muito rápido. Nela, procuramos mostrar apenas as qualidades e ser aquilo que acreditamos que agradará o outro. Temos medo de revelar nossos defeitos e falhas. O físico e o visual são fundamentais e há um desejo enorme pelo tocar no corpo do outro. Na paixão, pode-se gostar de mais de uma pessoa ao mesmo tempo, e “ficar” com outros é muito normal. O ciúme é excessivo e a infidelidade é sempre justificável. Normalmente, gera muitas intrigas com a família, com os amigos e muitos percebem que o relacionamento não vai dar certo.

É um verdadeiro perigo estruturar uma relação baseada apenas no fogo da paixão, mas o que fazer se misturarmos as coisas? Os casais devem procurar viver a caridade proposta por São Paulo e já tão repetida em diversas canções: “O amor é paciente, é bondoso. Não tem inveja e não é orgulhoso. Não é arrogante nem escandaloso. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita nem guarda rancor. Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acabará” (cf. I Cor 13,4-8)

Os casais devem aprender a caminhar juntos

Os casais, por melhores que sejam, não devem caminhar sozinhos, acreditando que tudo sabem ou podem. Crises sempre existirão, no entanto, é a forma como serão resolvidas que determinará o sucesso ou não do matrimônio. É fundamental possuir um mesmo projeto de vida e sempre buscar a presença de nosso Senhor, acreditando em sua intervenção divina para nos auxiliar na difícil caminhada a dois.

Não é a paixão, mas o verdadeiro amor que nos ensina, a cada dia, a perdoar sempre, compreender-se mutuamente, ter paciência com as limitações e erros do outro, vencendo o ciúme, o orgulho próprio, suportando o sofrimento pelo bem da relação. Recorrer a Deus, por meio da oração, é fundamental para que um relacionamento fragilizado pela simples paixão se transforme em um verdadeiro amor doação.

Fonte: portal cancaonova.com – Marco e Susy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *