A arte de saber lidar com a alegria e com a tristeza.

“Naquele tempo, Jesus dirigiu-se a uma cidade chamada Naim. Com ele iam seus discípulos e uma grande multidão. Quando chegou à porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único; e sua mãe era viúva. Grande multidão da cidade a acompanhava”. Lucas 7, 11-12

O mesmo texto mostra duas multidões. Uma caminha com Jesus, tranbordante de vida e alegria. Outra caminha com uma mulher, que além de viúva, vai enterrar seu único filho, transbordante de lágrimas e dor. Certamente, todos nós, ao longo da vida, estaremos ora com uma multidão, ora com outra.

O importante nisso tudo, é saber estar em cada multidão, uma vez que, invarialvelmente estaremos numa ou noutra. É saudável quando estivermos na multidão da alegria, termos equilíbrio e não esquecer que alegrias passam, assim como aquele povo alegre com Jesus, ao se deparar com a multidão que chorava também se entristeceu. E quando na multidão da tristeza, não esqueça que tristeza e sofrimento também passa, como passou o sofrimento daqueles que estavam com a viúva, ao se encontrarem com Jesus e verem o filho dela ressussitar.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *