Quem faz o que deve ser feito, se não obtém sucesso, até se lamenta, mas não se frustra.

Jesus se dirige a Jerusalém em tom de lamentação ao dizer: “Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os enviados de Deus; quantas vezes quis ajuntar os teus filhos, como a galinha abriga a sua ninhada debaixo das asas, mas não o quiseste!” Lucas 13, 34.

Observe que a fala de Jesus não é de alguém frustrado, é de alguém que se lamenta. E qual a diferença? ” Frustração é uma sensação de incapacidade diante de desgostos sofridos, diante de obstáculos difíceis de ultrapassar e que impedem chegar onde se deseja. A frustração ocorre quando identificamos um erro entre aquilo que planejamos alcançar e o que realmente aconteceu” – Fonte: https://www.significados.com.br/frustracao. Já a lamentação é uma “expressão de sofrimento; demonstração de dor, de angústia, lamento, fala triste” – Fonte: https://www.significados.com.br/lamentacao.

Diante do insucesso de Sua missão em Jerusalém, Jesus se lamenta, mas não se sente frustrado, porque tem clareza de quem fez a Sua parte, mas Jerusalém não fez a parte dela, que deveria ter sido acolhê-LO.

Quem faz o que deve ser feito, se não obtém sucesso, até se lamenta, mas não se frustra. A frustração é o sentimento de fracasso por não ter feito o que deveria ter sido feito. Já a lamentação é o sentimento de tristeza por ter feito o que deveria ter sido feito e não ter sido acolhido. A frustração termina com sensação de angústia, a lamentação termina com sensação de paz.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *