A capacidade de agir e reagir, segundo Deus.

“Todo o que é nascido de Deus não peca, porque o germe Divino reside nele” 1 João 3, 9a.

São João fala de um germe Divino que reside no ser humano. Ora, um germe é um micro-organismo invisível a olho nu, um embrião, o que dá origem a um ser vivo; Em termos espirituais, germe Divino seria o que dá origem à presença de Deus em nós. A Bíblia Ave Maria trás em nota de rodapé, o seguinte comentário: “germe Divino, designa aqui o Espírito Santo”. Portanto, São João está dizendo que graças ao Espírito Santo, temos força contra o pecado, uma vez que, Ele faz brotar Deus em nós, que combate por nós e vence por nós o pecado.

A Constituição pastoral sobre a Igreja no mundo contemporâneo “Gaudium et Spes”, do Concílio Vaticano II, traz em seu texto original em latim, a expressão: “Ideo Sacra Synodus, altissimam vocationem hominis profitens et divinum quoddam semen ineo insertum asseverans…” – Existe, portanto, no ser humano, uma certa semente Divina. E o Catecismo da Igreja Católica, afirma que: “O homem: Com a sua abertura à verdade e à beleza, com o seu sentido do bem moral, com a sua liberdade e a voz da sua consciência, com a sua ânsia de infinito e de felicidade, o homem interroga-se sobre a existência de Deus. Nestas aberturas, ele detecta sinais da sua alma espiritual. «Gérmen de eternidade que traz em si mesmo, irredutível à simples matéria» (10), a sua alma só em Deus pode ter origem”. (CIC 33).

Sendo assim, quanto mais o homem der abertura ao Espírito Santo, o “germe Divino” que há nele, ainda que não O veja, porque é invisível aos olhos humanos, mais Deus se fará presente nele, capacitando-o a agir e reagir, segundo Deus.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *