Como separar a pessoa, dos erros por ela cometidos?

“Então chegou o cusita, dizendo: Saiba o rei, meu senhor, da boa nova: O Senhor te fez hoje justiça contra todos os que se tinham revoltado contra ti. O rei disse ao cusita: Tudo vai bem para o jovem Absalão? E o cusita respondeu: Sejam como esse jovem os inimigos do rei, meu senhor, e todos os que se levantam contra ti para te fazer mal! Então o rei comoveu-se, subiu ao quarto que estava por cima da porta e pôs-se a chorar. E enquanto ia, dizia assim: Meu filho Absalão, meu filho, meu filho Absalão! Por que não morri em teu lugar? Absalão, meu filho, meu filho!” 2 Samuel 18, 31-33.

O texto acima, narra o triste fim de Absalão, que era filho de Davi. Absalão, extremamente astuto e ambicioso, foi conquistando a confiança de alguns chefes de Israel e se proclamou rei, vindo a perseguir o próprio pai Davi, a fim de conquistar o trono. Acaba tendo uma terrível morte, como narrada acima. Apesar de tudo que fizera a Davi, por ele era amado. E ao saber da sua morte, Davi fica profundamente abalado e “subiu ao quarto que estava por cima da porta e pôs-se a chorar. E enquanto ia, dizia assim: Meu filho Absalão, meu filho, meu filho Absalão! Por que não morri em teu lugar? Absalão, meu filho, meu filho!”

Mesmo com todos os graves erros de Absalão, Davi o amava e ao invés de se alegrar com sua morte, entrou em grande sofrimento. Davi soube separar Absalão da sua ganância, de sua rebeldia, dos seus erros… Não é fácil separar uma pessoa, dos erros por ela cometidos. Mas a presença de Deus em nós, nos capacita a isso.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *