Vencer o coronavírus, não cedendo ao medo, não se desesperando, aproximando-se de Deus.

Certa vez, o Rei Nabucodonosor mandou fazer uma estátua para que todo povo adorasse. E quem não se prostrasse para adorar a estátua, seria lançado numa fornalha de fogo ardente. Alguns judeus, a saber: Sidrac, Misac e Abdênago, que administravam a província da Babilônia, não renderam culto algum à estátua que o rei erigiu. Ficando furioso, o rei mandou chamar os três e ameaçou-os de os lançar na fornalha ardente se não adorassem a estátua, ao que eles lhe disseram: “Se assim deve ser, o Deus a quem nós servimos pode nos livrar da fornalha ardente e mesmo, ó rei, de tua mão. E mesmo que não o fizesse, saibas, ó rei, que nós não renderemos culto algum a teus deuses e que nós não adoraremos a estátua de ouro que erigiste” – Daniel 3, 17-18 – O final desta história nos diz que “a fúria de Nabucodonosor desencadeou-se contra Sidrac, Misac e Abdênago; os traços de seu rosto alteraram-se e ele elevou a voz para ordenar que se aquecesse a fornalha sete vezes mais que de costume. Depois deu ordem aos soldados mais vigorosos de suas tropas para amarrar Sidrac, Misac e Abdênago, e jogá-los na fornalha ardente. Esses homens foram então imediatamente amarrados com suas túnicas, vestes, mantos e suas outras roupas, e jogados na fornalha ardente. Mas os homens que, por ordem urgente do rei, tinham superaquecido a fornalha e lá jogado Sidrac, Misac e Abdênago, foram mortos pelas chamas, no momento em que eram precipitados na fornalha os três jovens amarrados. Ora, estes passeavam dentro das chamas, louvando a Deus e bendizendo o Senhor” – Daniel 3, 19-24.

Os três jovens: Sidrac, Misac e Abdênago, narrados no livro do profeta Daniel, dão um verdadeiro testemunho de fé. Não se curvando diante da vontade do Rei que os queria renegando o Deus deles, não cedendo ao medo de perderem a vida, não se desesperando ao serem lançados na fornalha de fogo. Que diante dos desafios que a vida nos impõe, de maneira especial agora com o coronavírus, não cedamos ao medo, não nos desesperemos, mas aproximemo-nos de Deus. Ele nos dará a vitória, como deu aos três jovens, que mesmo andando sobre o fogo, não se queimaram.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *