Como lidar com a falta de reconhecimento.

O profeta Oséias fala de um Deus repleto de características humanas. O que facilita nossa aproximação com Ele, ao nos dizer: “Ensinei Efraim a dar os primeiros passos, tomei-o em meus braços, mas eles não reconheceram que eu cuidava deles”. Oséias 11, 3

Efraim era uma das 12 tribos que constituia o povo de Israel. “Significava, ‘dupla fecundida’. Juntamente com a Tribo de Manassés, formou a Casa de José. Em seu auge, o território ocupado pela tribo estava no centro de Canaã, a oeste da atual Jordânia, a sul do território de Manassés, e a norte da Tribo de Benjamim; a região que foi chamada posteriormente de Samaria (para distingui-la da Judeia e da Galileia) consistia em sua maior parte do território da Tribo de Efraim. A área era montanhosa, o que lhe dava proteção, porém também era extremamente fértil, o que lhe trouxe prosperidade, e continha os centros mais antigos da religião israelita – Shechem e Shiloh. Estes fatores contribuíram para fazer de Efraim a mais dominante das tribos do Reino de Israel, e levou o nome Efraim a se tornar um sinônimo de todo o reino“.

É notório que Efraim era privilegiada, pois contava com proteção especial e prosperidade. Mas, mesmo assim, se afastou daquele que lhe dera tudo isso, “eles não reconheceram que eu cuidava deles“. E aqui está o ponto central da queixa de Deus: a falta de reconhecimento. E se para Deus esta atitude do povo de Efraim era difícil, imagine para nós humanos? Não poucas vezes nos deparamos ou nos depararemos com pessoas que não nos darão devido reconhecimento por aquilo que fazemos por elas. Isso ocorre na vida familiar, no trabalho, nas relações como um todo. Causa grande angústia, dor, raiva, sensação de ter sido usado, sobretudo quando fazemos tanto pelas pessoas e quando precisamos delas dão desculpas ou simplesmente somem, não respondendo uma mensagem, nem atendendo a uma ligação.

O perigo nesse tipo de relacionamento é quando permitimos que a revolta nos conduza, pois assim agindo, nos tornamos iguais ou piores que estas pessoas. O próprio profeta Oséias nesse mesmo capítulo 11, nos dá a resposta ao dizer: “Não darei largas à minha ira, não voltarei a destruir Efraim, eu sou Deus, e não homem; o santo no meio de vós, e não me servirei do terror”. Oséias 11, 9. Está aí, se você não foi ou não tem sido reconhecido pelo bem que fez, não dê largas, não dê corda, não alimente sua ira. Pense que você fez sua parte, o outro não. Na prática você evoluiu, cresceu, enquanto a pessoa está estacionada, presa em seu egoísmo.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *