Como se blindar contra a ingratidão?

“Tua fama se espalhou entre as nações por causa de tua beleza perfeita, devido ao esplendor com que te cobri — oráculo do Senhor. Mas puseste tua confiança na beleza…” Ezequiel 16, 14-15

Mas uma vez o profeta Ezequiel, passa ao povo escolhido, Sua lamentação. E o lamento de Deus consiste no fato de ter dado tudo ao povo, cobrindo-o de esplendor e o povo não reconhece de onde veio esse esplendor.

Fato como este, não raramente acontece conosco, quer em família, no ambiente de trabalho e mesmo em âmbito de Igreja. Por vezes investimos em alguém, dedicamos tempo e até mesmo recursos materiais e por parte da pessoa não surge ao menos um reconhecimento de tal dedicação.

É certo que devemos fazer pelas pessoas sem esperar retorno. Mas atingir esse nível de maturidade demora. O que fazer então diante da falta de reconhecimento da parte de pessoas que ajudamos? Regra básica é não criar expectativa. Se fizer algo por alguém, não espere nada em troca; postura como essa torna-se uma “blindagem” contra a ingratidão. E com isso, o que vier já é lucro. Deus certamente usou dessa dinâmica com seu povo e usa conosco. Por isso que Ele nunca desiste de nós, ainda quando não reconhecemos o que Ele fez e faz por nós.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *