Os dois lados da mesma moeda

“Aliás, eu estive junto de vós, com fraqueza e receio, e muito tremor”. 1 Coríntios 2, 3

É até difícil assimilar que este versículo é uma fala do grande São Paulo: homem culto, inteligente, firme e determinado. Mas é o mesmo Paulo sim, que mostra sua humanidade sujeita a fraquezas e medos. E se não o fizesse, deixaria-nos com uma sensação de que existem super heróis ou mesmo privilegiados e o pior: que alguns são privilegiados por serem fortes o tempo todo e outros não, por terem fraquezas.

A exemplo de Paulo, somos capazes de ter sabedoria, força e coragem, mas também de erros, fraquezas e medos. E entender isto já é superação. Entender estes dois lados que temos, é até mesmo matéria prima para uma espiritualidade encarnada, para uma oração ligada à vida; caso contrário, nos sentiremos como deuses ou sucumbiremos ao fracasso.

Na prática, somos como uma moeda: temos dois lados, mas o mesmo valor. E o que conta é o valor, não importa o lado da moeda que olharmos. Não se acostume com um ou o outro lado seu. Ponha os olhos no valor que você tem.

Edson Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *