Duas atitudes das pessoas eficazes: que cumprem com as metas planejadas.

São Lucas, ao mostrar o bom êxito da missão de Jesus, diz que “Sua fama ia crescendo, e numerosas multidões acorriam para ouvi-lo e serem curadas de suas enfermidades. Ele, porém, se retirava para lugares solitários e se entregava à oração“. Lucas 5, 15-16. Claramente, o evangelista atribui a eficácia da missão de Jesus a duas atitudes simples: Ir para lugares solitários e orar.

Ir a lugares solitários, estar sozinho, ajuda a pessoa a refletir sobre si, sobre os outros, sobre o que faz ou que se pretende fazer. Estar sozinho, purifica-nos, permitindo que seja criada uma barreira, para que as tantas vozes que ouvimos não nos seduzam, nem nos iludam. Na solidão ouvimos a nós mesmos, nossa consciência, sem interferências, equilibrando assim, nossas “verdades”, sobretudo se esta solidão é acompanhada de oração; pois nesse caso, nossa consciência, tomada pela presença de Deus, é capaz de dar eficácia às nossas palavras, gestos, atitudes, ações e decisões.

Observação 1- Eficácia é a qualidade daquilo que cumpre com as metas planejadas e Jesus cumpriu com as metas planejadas até o fim, inclusive morrendo na Cruz perdoando aqueles que ali, injustamente o colocaram. Viveu e morreu de forma eficaz e isso porque constantemente “se retirava para lugares solitários e se entregava à oração“.

Observação 2- Mesmo pessoas que não são Cristãs, costumam de quando em quando se recolherem para meditar. Esse recolher é estar sozinho e esta meditação não deixa de ser oração.

Edson Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *