Você está sendo observado!

Os fariseus, ao verem Jesus numa sinagoga e diante d’Ele um home que tinha a mão seca (atrofiada), passaram a observar Jesus, não esperando que Ele fizesse algo bom, mas simplesmente para O verem fazer algo, que para eles era errado – curar aquele homem em dia de sábado – e assim, O acusarem: “Ora, estavam-no observando se o curaria no dia de sábado, para o acusarem” – Marcos 3, 1-2. De fato, a Lei pedia que o sábado fosse um dia de oração e repouso; mas os fariseus criavam leis em cima das Leis, tornando-as maiores do que a própria Lei, como a absurda proibição de curar alguém em dia de sábado. Por isso, diante da presença daquele homem de mão atrofiada na sinagoga, observam Jesus, para assim, O acusarem de violação da Lei, ao invés de O observarem, na expectativa de que fizessem algo bom.

É verdade que naquela sinagoga, certamente alguns observavam Jesus para verem-No manifestar a Graça de Deus, observavam-No para O verem fazer algo de bom. Mas muitos ali estavam para verem-No tropeçar.

Conosco não é diferente. Muitos estão a nos observar, quer sejam parentes, vizinhos, colegas de trabalho, pessoas da Igreja e sobretudo nas redes sociais. Certamente, muitos nos observam com alegria, torcendo por nós ou mesmo se solidarizando diante de um fato negativo; mas acredite: da mesma forma que os fariseus observavam Jesus para O acusarem e verem-No tropeçar, muitos assim nos observam.

Não devemos ter medo dos olhares. Apenas devemos nos observar e ter plena consciência daquilo que fazemos, pois muitos nos observam, não para nos ver bem, mas para nos ver cair.

Jesus não teve medo dos olhares maus daqueles fariseus, pois tinha consciência plena do que estava fazendo. Não precisamos ter medo de “olho gordo” ou de “mal olhado”. Sabendo que o mal existe e que existem pessoas que se tornam inocentes úteis em suas mãos, cuide-se de expor sua vida, seus sonhos e projetos para qualquer pessoa – não vale a pena. Cuidado com o exibicionismo: “Ostentação; hábito da pessoa que exibe e ostenta suas próprias qualidades e/ou bens”. Note que Jesus não curou a mão daquele homem para se exibir. Apenas fez Sua missão de curar e pronto. Busque fazer o que tem que ser feito e divida seus sonhos com aqueles que valem à pena, que lhe observam e olham para você com o desejo de que você cresça.

Edson Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *