O que tem nos preenchido?

O semeador saiu a semear. Enquanto semeava, uma parte da semente caiu à beira do caminho; vieram os pássaros e a comeram. Outra parte caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra; brotou logo, porque a terra não era profunda, mas, quando saiu o sol, ela foi queimada; e, como não tinha raiz, secou. Outra parte caiu no meio dos espinhos; os espinhos cresceram, a sufocaram, e ela não deu fruto” – Marcos 4, 3-7.

A parábola contada por Jesus mostra um semeador que sai para realizar sua tarefa de semear; e ele o faz. As sementes caíram em diversos terrenos: a beira do caminho e por isso foram comidas pelos pássaros – num terreno pedregoso que não tendo terra, foram queimadas pelo sol – entre espinhos, que até cresceram, mas foram sufocadas.

O problema não estava no semeador e sim nos terrenos. O semeador fez a parte dele, semeou; Mas os terrenos estavam preenchidos de coisas capazes de matar as sementes – não estavam sendo terrenos bons, capazes de frutificar.

Quando não fazemos a nossa parte, permitindo – nos ocupar por coisas inúteis, as boas coisas perdem espaço e não produzem frutos.

Edson Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *