Quem segue Jesus não precisar falar

O evangelista São Marcos, nos diz que diante das multidões, Jesus sempre ensinava em parábolas. Mas que, “a sós, porém, explicava tudo a seus discípulos” – Marcos 4, 34b. Assim, entendemos que aquele que torna-se discípulo, tem o privilégio de saber o que de fato, está no coração de Jesus.

Na Grécia antiga por exemplo, o discípulo era um aluno, um aprendiz de um homem detentor de sabedoria e conhecimento; o discípulo, se submetia a este professor, tendo assim, uma relação íntima e dependente do mesmo.

Jesus tinha Consigo, aqueles que eram seus discípulos: conviviam com Ele, por Ele eram orientados e submissos às Suas regras.

Ser discípulo de Jesus, é portanto, fazer-se íntimo d’Ele e isto exige convivência e obediência. O discípulo herda características do mestre, como Pedro, que na fatídica madrugada em que Jesus foi levado à prisão, foi interpelado por uma empregada que o disse: “Certamente és um deles (seguidores de Jesus), pois até o teu sotaque te denuncia” – Mateus 26, 73.

O discípulo adquire características do mestre, até mesmo o modo de falar. Quem segue Jesus não precisar falar, pois seus gestos, atitudes e palavras o denunciarão.

Edson Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *