Duas posturas que nos blindam contra os demônios.

Ao chegar em Genesaré, Jesus se depara com um homem possuído pelo demônio. E ao começar uma verdadeira luta para libertar aquele homem, pergunta ao mal que está dominando-o: “Qual teu nome? Respondeu-Lhe: Legião é o meu nome, porque somos muitos” – Marcos 5, 9. De fato, legião era o termo usado pelos romanos, para designar um grupo de 6.000 soldados. Por alguns motivos não explicitados no texto, aquele homem fora tomado por inteiro, por uma legião de demônios; por isso, vivia vagando por cemitérios e montes, gritando e ferindo-se. E mesmo quando tentavam prendê-lo, ainda que com correntes, ele as despedaçava.

Certamente, aquele homem foi dando espaço e aquela legião de demônios se apossou dele: de suas palavras, gestos, pensamentos, atitudes, sentimentos. Por isso, precisamos constantemente pedir ao Espírito Santo, que Ele sim, nos possua, controlando nossas palavras, gestos, pensamentos, atitudes, sentimentos; caso contrário, estando vazios, demônios se aproximam e começam a nos preencher. E assim, corremos o risco de ter dominado por eles, o nosso pensar, o falar, o sentir e o agir.

Diante disso, duas posturas são extremamente importantes: Renunciar a todo pensamento mal, ruim, negativo, sobre nós ou sobre qualquer pessoa, pois estes pensamentos viram sentimentos que passam a dominar nossas palavras, gestos e ações. Feito isto esta renúncia, é preciso pedir ao Espírito Santo que nos preencha, nos equilibre e assim conduza nossos pensamentos, sentimentos, palavras, gestos e ações. Feito isto, vamos nos blindando contra uma legião de demônios que nos quer distantes de Deus.

Edson Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *