Quando estamos na vontade de Deus, não carregamos frustrações, vazios, infelicidade…

Quando João Batista tenta dissuadir Jesus da idéia de ser batizado por ele, Jesus lhe responde: “Deixa estar por enquanto, pois assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mt 3, 15) ou seja, serem fiéis de forma radical à vontade de Deus. Pois era para João e é para nós, difícil e custoso fazer a vontade de Deus, uma vez que esta, nem sempre está alinhada à nossa, nossos sonhos e projetos; mas é por ela que seremos plenamente felizes, completos e realizados.

Permitir-se batizar Jesus e anuncia-Lo como o “Cordeiro de Deus”, tornou João pleno, fazendo-o fechar um ciclo. Sua missão era preparar o caminho do Senhor, anunciar Aquele que era mais forte do que ele. Batizar Jesus portanto, era concluir com êxito o que veio fazer.

Diante disso, precisamos pedir a Deus a Graça de sermos justos: estarmos em plena conformidade com a vontade d’Ele. Somente desta forma, não carregaremos frustrações, vazios e infelicidades, pois na vontade de Deus, ainda que esta nos inquiete, estaremos realizados.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.